A Ferrofrente é autora de ação judicial sobre a Linha 17 Ouro. O MP e o Tribunal de Contas engrossam o coro de questionamentos às obras paralisadas

Linha 17

O atraso nas obras do monotrilho paulistano – a linha 17 Ouro – ganhou mais um capítulo nesta semana, após uma notificação do Tribunal de Contas do Estado ser encaminhada para o Metrô, solicitando mais esclarecimentos sobre as obras paralisadas.

A Ferrofrente – Frente Nacional pela Volta das Ferrovias já havia alertado as autoridades sobre o abandono da obra em ação civil pública ajuizada há dois anos, ressaltando que a prova era uma promessa para a Copa do Mundo de 2014 e, naquele momento, já era uma das expressões do fracasso do legado do evento esportivo. Leia+Mais→