Falta de manutenção afeta as linhas de transporte ferroviário urbano na Grande São Paulo e prejudicam 2,5 milhões de usuários

José Manoel Ferreira Gonçalves, da Ferro Frente

Se as chuvas persistirem nos próximos meses, São Paulo deve se preparar para enfrentar sérios problemas em suas linhas de trem dedicadas ao transporte de passageiros.

Essa é a avaliação do presidente da Ferro Frente, José Manoel Ferreira Gonçalves, sobre as crônicas paralisações das linhas da CPTM na região metropolitana. A situação se agrava ainda mais pela falta de manutenção preventiva no sistema – os contratos para esses serviços estão vencidos, e o governo do estado não abriu nova licitação, limitando-se a realizar reparos pontuais nas linhas. Leia+Mais→